sexta-feira, 27 de novembro de 2015

TODAY IS BLACK FRIDAY!

TODAY IS BLACK FRIDAY!

É claro que, com o crescimento do comércio digital, a data tipicamente norte-americana ganhou força também em outros países. Isso fez com que até mesmo empresas brasileiras entrassem na onda das superofertas — e, consequentemente, atraiu consumidores que até então não conheciam o “feriado”. 
A história por trás da origem da Black Friday é um tanto quanto nebulosa, uma vez que não há um marco exato para a criação da data. Para se ter uma ideia, há quem diga que a expressão “Sexta-feira Negra” nasceu no final do século XIX após duas instituições financeiras terem quebrado no mesmo dia em plena corrida do ouro. Coincidentemente, em uma sexta-feira. No entanto, isso nada tem a ver com as promoções que todos adoram. 
De acordo com o linguista Ben Zimmer, a teoria mais aceita sobre o surgimento da Black Friday acredita que o termo foi criado por policiais da Filadélfia na década de 60 para se referir ao dia após o feriado do Dia de Ação de Graças em que o trânsito se tornava um caos.
Segundo ele, o fluxo de veículos por conta da folga prolongada e das partidas de futebol realizadas sempre nessa época aumentava consideravelmente. E ao mesmo tempo em que isso era uma dor de cabeça para os agentes da lei, era o sonho dos lojistas, que faziam diversas promoções para atrair quem passasse por lá.
Zimmer explica que a referência ao trânsito logo se expandiu e se tornou uma expressão local às ofertas, se transformando em uma grande tradição. No entanto, o linguista afirma que ainda não está claro como isso se espalhou para outros pontos dos Estados Unidos, embora não seja difícil imaginar que a vontade de pagar menos por alguns produtos tenha auxiliado nessa tarefa.
Com a popularização do feriado, não tardou para que as primeiras investidas de marketing logo surgissem. O curioso é que, tão logo o consumidor aderiu à Black Friday, algumas tentativas de alterar o nome começaram a aparecer. A mais marcante delas, como conta Zimmer, foi a proposta de abandonar esse termo — que muitos consideravam pouco convidativo para o comércio — para adotar algo como Big Friday. Como você já deve ter percebido, a sugestão não foi bem aceita e ficou por isso mesmo.


Fonte: www.megacurioso.com.br
Local: United States

0 comentários:

Postar um comentário